Powered by Google
 
 
 
 
       
         
   
Cursos
 
São estabelecidas cinco fases durante o processo de implantação do GAP® na organização: Iniciação, Diagnóstico, Estabelecimento, Ação e Aprendizado.
 
         
 
Estabelecimento

A fase de estabelecimento tem como principal propósito o desenvolvimento dos planos de ação especificados durante a fase de diagnose.

Uma ação poderá representar a necessidade de ajustes nos processos de negócio, melhorias na comunicação organizacional, implantação de ferramentas de gestão da informação e do conhecimento, bem como a determinação de correções, modernização e eventualmente aquisição de sistemas da informação para suportar a melhor performance organizacional. Inicialmente, os planos de ação são cuidadosamente detalhados, dando origem aos vários planos detalhados de projetos, materializados em artefatos padrão PMI/PMBOK®:

Plano de gerenciamento da integração dos projetos;
Plano de gerenciamento do escopo e tempo do projeto;
        - Detalhamento do escopo de cada plano de ação;
        - Criação da EAP do projeto, determinando o esforço, prazos, interdependências e entregáveis;
Plano de gerenciamento de custos do projeto;
Plano de gerenciamento da qualidade do projeto, determinando indicadores para avaliação de resultados;
Plano de gerenciamento de pessoas (formação de times, treinamentos);
Plano de comunicação do projeto;
Plano de Riscos do projeto – mapeamento e identificação dos riscos em potencial para a execução do projeto;
Plano de aquisições (se houver).

A metodologia GAP® prevê a gestão da integração entre todos os projetos derivados de cada plano de ação, sendo possível ao gestor avaliar o andamento de todas as ações determinadas em cada plano.
 
   
Nossa História | Missão e Valores | Clientes | Contato | Framework GAP | Visão Geral | Fases
Referências | Produtos
| GAP Foundation | GAP Building | GAP Learning | Cursos | Eventos